Sistema de Gerenciamento de ARTs é apresentado na 73ª Soea

quinta-feira, 1 de setembro de 2016

Diretores regionais da Mútua, dirigentes e funcionários dos Creas, profissionais e estudantes participaram na tarde dessa quarta-feira (31) da programação da Mútua na Soea, em Foz do Iguaçu (PR), de um momento destinado à apresentação do Sistema Nacional de Gerenciamento de ART (SisART).O programa que visa padronizar nacionalmente a emissão, gestão e controle das Anotações de Responsabilidade Técnica, foi totalmente desenvolvido e concebido pela Mútua, com início das tratativas ainda na gestão anterior.

Agora, na atual gestão, o projeto está em fase de conclusão, com o programa piloto sendo aplicado no Crea-DF. Cerca de 90% das etapas no Crea-DF já foram finalizadas, e em breve outros Conselhos Regionais serão atendidos com a nova plataforma. A Mútua formulará um plano de informatização que será entregue aos Creas, com todos os passos e prazos necessários para adequação do SisART aos sistemas utilizados atualmente.

Durante a apresentação na Soea, os diretores executivos da Mútua Paulo Guimarães (presidente), Jorge Silveira (Benefícios) e Marcelo Morais (Tecnologia) e o assessor da Gerência de Tecnologia, analista de sistemas Rodrigo Santiago, expuseram as principais vantagens do SisART, mostraram a interface da plataforma e sanaram dúvidas do público.

Marcelo Morais explicou que esse projeto começou na gestão anterior da Mútua, sob a direção do então diretor de T.I Antonio Salvador da Rocha. “A ART é a razão da existência da Mútua. E se a Instituição tem a estrutura, a tecnologia e a equipe de desenvolvedores necessárias para concretização do projeto, porque não oferecer essa solução a Engenharia Brasileira?”, instigou.


Afonso Bernardes, Marcelo Moraes, Alessando Machado e Rodrigo Santiago durante apresentação na 73ª Soea

“Utilizamos diversas fontes de dados e fizemos o mapeamento de todas as resoluções do Confea que tratam das competências dos profissionais. Além disso, temos o apoio a consultoria dos especialistas do Conselho que tratam dessa área” salientou Santigo ao enfatizar que o objetivo é corrigir as distorções existentes em diversos estados do país.

Outra questão destacada pelo analista de sistemas, foi a otimização do processo de emissão da ART com base nas características dos empreendimentos. “Dentro do perfil do empreendimento o próprio Sistema indicará o que esse empreendimento deveria ou não ter. Ressalto que o Confea e os Creas terão a competência para definir as características dos empreendimentos e incluir na plataforma, pois os critérios são dinâmicos”, afirmou.

O novo sistema visa a integração das informações de ARTs de todo o território nacional através da padronização dos formulários de preenchimento, além da centralização em uma base de dados nacional. Além disso, o SisART trará ferramentas para gerenciamento de regulamentos, monitoramento por empreendimentos, georeferenciamento, consultas e relatórios diversos, tornando-se a principal fonte de dados do Sistema Confea/Crea e Mútua.

Os conselheiros federais integrantes Grupo de Trabalho Combate, Prevenção e Repressão à Corrupção nas Engenharias e Agronomia Alessandro José Macedo Machado (coordenador do GT) e Afonso Ferreira Bernardes também acompanharam a apresentação. “Os órgãos de controle indicaram a necessidade de termos um sistema único, quanto à centralização de dados de obras e serviços e consultas públicas, e outros. O SisART vai ao encontro disso e do que temos trabalhado no GT”, ponderou.

Fonte: Gecom/ Mútua