Presidentes dos Creas do Centro-Oeste unificam propostas que serão apresentadas no Confea

terça-feira, 5 de junho de 2018

A apresentação de três ações estratégicas que estão sendo desenvolvidas pelo Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Mato Grosso (Crea-MT), abriram as atividades da 2ª Reunião do Colégio de Presidentes dos Creas do Centro-Oeste, na tarde do dia 29 de maio, em Cuiabá (MT). A explanação foi realizada pelo vice-diretor Financeiro do Crea-MT, Marcelo Capellotto.

Capellotto apresentou sobre o desenvolvimento de softwares específicos que serão utilizados off-line para fiscalização e para o monitoramento da fiscalização. Também sobre a previsão do desenvolvimento de uma campanha publicitária de comunicação para conscientização sobre a Anotação de Responsabilidade Técnica (ART), o sistema de gestão de informações, processos administrativos e documentos eletrônicos que possibilitem a produção, edição, assinatura, trâmite e armazenamento de documentos no âmbito do Crea-MT.

“A proposta é para que utilizemos essas ferramentas de gestão e as chamadas Business Intelligence ideais para a administração geral do Crea Mato Grosso. Elas permitirão o acompanhamento, e o escalonamento de projetos e atividades de forma sustentável e organizada, pautando-se em dados e informações confiáveis. Ou seja, o gestor terá em mão um banco de dados para tomada de decisão”, explicou o vice-diretor que achou a reunião bastante proveitosa e afirmou que os presidentes e conselheiros federais contribuíram com sugestões para aprimorar o trabalho que está sendo desenvolvido em Mato Grosso.

O conselheiro Federal por Rondônia, Inarê Poeta, apontou que “o sistema de gestão de controle que está sendo adotado pelo Crea-MT é inovador e que ajudará muito na fiscalização com dados e relatórios para cada vez melhor atender o objeto final do Crea que é a defesa da sociedade do exercício ilegal das profissões que compõem o Sistema Confea/Crea”.

Dando continuidade à pauta, os presidentes discutiram a proposta para revogar a Resolução 1.047/2013, artigos 7º e 8º da Resolução 1.008/2004, que extinguiu a notificação para o autuado antes da lavratura do Auto de Infração. De acordo com a presidente do Crea-DF, Maria de Fátima Ribeiro Có, a proposta se justifica, pois, o objetivo dos Creas “não é de multar e sim de garantir a presença de um profissional habilitado em obras e serviços da área tecnológica, garantindo assim a segurança da sociedade. Além do mais a própria legislação prevê a verificação antes da fiscalização”, argumentou a presidente durante a reunião.

Já no início da noite desta terça-feira, as cinco propostas discutidas durante à reunião foram aprovadas pelos participantes da reunião. As propostas serão redigidas e apresentadas na reunião nacional do Colégio de Presidentes, prevista para a próxima semana.

São elas: que o Confea promova uma campanha institucional, a nível nacional, com o objetivo de defender as atribuições e prerrogativas dos profissionais do Sistema Confea/Crea; Elaboração de um normativo explicitando as atividades dos serviços de engenharia, agronomia, etc; que o Confea atue juridicamente fazendo gestão para coibir o lançamento de editais de licitações de serviços de engenharia e agronomia na forma de pregão.

O presidente do Crea-MT, João Pedro Valente, se disse honrado em receber os presidentes dos Creas do Centro-Oeste, ressaltando que esses encontros regionais são importantes para verificar se as peculiaridades e as demandas de cada Regional são as mesmas. “As reuniões criam uma necessidade de compreensão para que as nossas demandas sejam levadas de forma unificada ao Colégio de Presidentes do Confea para que haja mudanças. Geralmente, o centro-oeste é referência dentro do Sistema. As experiências dos Creas do centro-oeste permeiam em todo Brasil, se adaptando em qualquer Crea. Vamos ainda apresentar mudanças substanciais para a atividade finalística dos Crea que está sendo exigida pelo Tribunal de Contas da União”, destaca.

“Essas reuniões regionais têm sido muito importantes porque conseguimos detalhar mais. Como são menos propostas que no Colégio de Presidentes Nacional ir mais a fundo realmente no assunto, tirar dúvidas, consultar legislação e ver o que realmente é viável. Aí quando levamos essas propostas para um âmbito maior com nossos 27 presidentes de Creas com um estudo mais aprofundado teremos detalhes e argumentos. Pois já pensamos e avaliamos juntos as dificuldades e realidade semelhante pela qual passamos os quatro Creas do Centro-Oeste, por exemplo e, muitas vezes pode se repetir em outro Regional”, detalhou a presidente do Crea-DF, Maria de Fátima Ribeiro Có.

O presidente do Crea-MS, Dirson Artur Freitag, coordenador dos trabalhos, avaliou a reunião como “extremamente proveitosa”. Segundo ele a participação de conselheiros federais enriqueceu o debate. “O resultado final com a aprovação das propostas que apresentaremos na próxima semana na reunião nacional do colégio de Presidentes apontará a sintonia que os presidentes dos Creas do Centro-Oeste estão tendo advindo dessas discussões e reuniões. Pois, além de avaliarmos essas propostas em âmbito regional também as discutimos nacionalmente”, disse.CP_MT_1_r

A 2º Reunião do Colégio de Presidentes dos Creas da Região Centro-Oeste (GO, MT, MS e DF) de 2018 foi realizada nessa segunda-feira (29/05), no Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Mato Grosso (Crea-MT), em Cuiabá. Participam da reunião os convidados, presidente do Crea-MS, Dirson Artur Freitag, que é coordenador dos trabalhos, a presidente do Crea-DF, Maria de Fátima Ribeiro Có, o chefe do Departamento Técnico do Crea-DF, Gilberto Campos, e o conselheiro Federal por Rondônia, Inarê Poeta. De Mato Grosso, o presidente do Crea-MT, João Pedro Valente, o conselheiro Federal por Mato Grosso André Luiz Schuring, o diretor Geral da Mutua-MT Adjane Prado, os diretores do Crea-MT Marcelo Capellotto e Rejane Castiglioni, o superintendente Operacional do Crea-MT, Giovani Marcos Bertol e o chefe de Gabinete do Crea-MT Péricles Baiceres Schimidt.

A próxima reunião prevista para ocorrer em meados de agosto será em Campos Grande, Mato Grosso do Sul.

Fonte: Equipe de Comunicação do Crea-MT