Por meio de chamamento, quatro entidades serão beneficiadas com recursos financeiros

sexta-feira, 27 de outubro de 2017

As entidades de classe têm papel fundamental na criação e manutenção das políticas de valorização e aperfeiçoamento das profissões ligadas à engenharia e agronomia e também na divulgação da legislação do Sistema Confea/Crea.

Visando apoiá-las financeira e institucionalmente neste processo, o Crea-MS lançou no mês de junho o chamamento público 002/2017 onde as entidades devidamente registradas no Sistema puderam inscrever projetos que tivessem, dentre outros objetivos, a valorização das profissões por meio da promoção de eventos técnicos e científicos.

Do total de inscritos, quatro entidades atenderam aos requisitos  e serão beneficiadas com o apoio:  Associação Sul-Mato-Grossense de Engenharia de Segurança do Trabalho (Asmest), Associação dos Engenheiros , Engenheiros Agrônomos e Arquitetos de Naviraí e Região (Assenar), Associação dos Engenheiros Agrônomos da Grande Dourados (Aeagran) e Instituto de Engenharia de Mato Grosso do Sul (IEMS).

22789000_1553134891432199_3854868712917529390_n

Presidente da Asmest, Virgílio Balle, e o 1º vice-presidente no exercício da presidência do Crea-MS, Domingos Sahib Neto firmam parceria

A Asmest, por meio do presidente Virgílio Balle, foi a primeira a assinar parceria no dia 27 de outubro. As entidades devem realizar os cursos e eventos pretendidos num prazo máximo de até quatro meses a contar desta data.