Em busca de agilidade na aprovação de projetos, conselheiros do Crea-MS e representantes de entidades reúnem-se com a Energisa

segunda-feira, 23 de agosto de 2021

A Câmara de Engenharia Elétrica e Mecânica (CEEEM) do Crea-MS , por meio dos engenheiros eletricistas e conselheiros, Luiz Carlos Santini Júnior; Marcos Leite, também presidente da Associação Brasileira de Engenheiros Eletricistas (ABEE-MS), e Marcelo Abdalla, presidente da Associação de Engenheiros e Arquitetos de Campo Grande (AEACG) participaram no dia 19 de agosto, de uma reunião com a equipe da Gerência de Construções e Manutenção da Energisa, coordenada pelo eng. eletric. Héber Selvo Nascimento para buscar esclarecimentos acerca dos procedimentos para análise e aprovação de projetos elétricos particulares.

“Temos recebido muitas reclamações de colegas engenheiros eletricistas a respeito dos procedimentos para análise dos projetos, que tem provocado demora e muito retrabalho por parte dos profissionais”, pontuou o conselheiro Santini Jr.

Os projetos analisados pela concessionária de energia são regulamentados por resolução normativa da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e são obrigatórios para ligação elétrica de novos empreendimentos de grande porte e envolve desde ligação de residenciais, loteamentos, propriedades rurais, indústrias e até micro e mini geração distribuída de energia elétrica.

De acordo com Santini Jr., com o intuito de contribuir com os engenheiros eletricistas e melhorar o procedimento que envolve as concessionárias, a CEEEM tem feito um trabalho em parceria com a ABEE-MS com o objetivo e relatar à concessionária os principais problemas enfrentados pelos profissionais.

A fim de sanar dúvidas e agilizar os procedimentos para aprovação dos projetos, a Coordenação de Projetos da Energisa, ligada à Gerência de Construções e Manutenção, disponibilizou um canal direto com os engenheiros eletricistas, que pode ser acessado pelo e-mail santini@conpren.com

O conselheiro ressaltou ainda que, “se até o final do ano não houver melhorias e agilidade nos procedimentos para aprovação dos projetos elaborados pelos profissionais, as ações serão encaminhadas para providências dos órgãos fiscalizadores da concessão de energia elétrica.

Janine Gonzalez
Comunicação Crea-MS