Conselho Federal divulga manifesto pela valorização do ensino superior

segunda-feira, 27 de novembro de 2017

No último dia 17, Conselhos Federais de várias profissões participaram da segunda reunião do Fórum Permanente sobre o Ensino Superior na Visão dos Conselhos Federais de Profissões Regulamentadas, realizada na sede da OAB, em Brasília (DF).

Na ocasião, os representantes dos Federais assinaram nota oficial a fim de reiterar o compromisso com a defesa da educação superior e da valorização de profissionais devidamente habilitados junto ao Conselho Profissional competente.

No documento são listadas várias ações a fim de moralizar o ensino superior, entre elas estabelecer estratégias entre todos os Conselhos Profissionais a fim de coibir a proliferação indiscriminada de cursos superiores a distância, além de solicitar um prazo de 60 dias para manifestação dos Conselhos Profissionais.

A nota ainda torna pública a contrariedade dos Conselhos Federais de Profissões Regulamentadas referente à autorização concedida pelo MEC para criação de cursos superiores de Tecnologia em caráter experimental sem a manifestação prévia dos Conselhos Profissionais.

Confira o documento na íntegra e os treze pontos listados pelos Conselhos.

Subscreveram a nota o Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil, o Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil, o Conselho Federal de Administração, o Conselho Federal da Ordem dos Músicos do Brasil, o Conselho Federal de Biologia, o Conselho Federal de Enfermagem, o Conselho Federal de Engenharia e Agronomia, o Conselho Federal de Farmácia, o Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional, o Conselho Federal de Fonoaudiologia, o Conselho Federal de Medicina, o Conselho Federal de Medicina Veterinária, o Conselho Federal de Museologia, o Conselho Federal de Nutricionistas, o Conselho Federal de Profissionais de Relações Públicas, o Conselho Federal de Psicologia e o Conselho Federal de Química.
Equipe de Comunicação do Confea