Notícias Terça-feira, 8 de junho de 2021

Com presença do presidente do Confea, Crea-MS promove 5º Seminário de Ética

O Crea-MS promoveu no último 16 de outubro, a quinta edição do Seminário de Ética Profissional nas áreas da Engenharia, Agronomia e Geociências, que reuniu em seu auditório, em Campo Grande, profissionais e estudantes das áreas.

De acordo com a Lei 5.194/66, as profissões de engenheiro e engenheiro agrônomo são caracterizadas pelas realizações de interesse social e humano e os que infringirem à lei, conforme seu artigo 71, estão sujeitos a penalidades como: advertência reservada, censura pública, multa, suspensão temporária do exercício profissional e cancelamento definitivo do registro.

O Código de Ética Profissional pode aplicar apenas duas penalidades, a advertência reservada e censura pública. Penalidades como a suspenção temporária e cancelamento são impostos pelo artigo 75 da lei, que foi regulamentada pela resolução 1.090/2017, que dispõe sobre o cancelamento de registro profissional por má conduta pública, escândalo ou crime infamante.

Questões de grande comoção social, como Operação Lava Jato e, mais recentemente, o desabamento do edifício Andrea, em Fortaleza, a explosão em empresa de gás, em Roraima, aliadas à conduta profissional foram a tônica da palestra ministrada pelo presidente do Confea, eng. civ. Joel Krüger, durante o seminário.

Krüger foi enfático ao comentar sobre a cobrança que o Confea vem sofrendo dos órgãos de controle, como a Controladoria Geral da União e o Tribunal de Contas da União: “é papel dos Conselhos Regionais e Federal afastar maus profissionais, valorizando àqueles que mantêm conduta ética em sua atuação. Temos que agir fortemente contra 1% para preservar os 99% dos profissionais que atuam corretamente cumprindo suas obrigações”, ressaltou dizendo que além da punição, é importante que o Sistema coíba irregularidades.

Além do presidente do Confea, o evento contou com palestra sobre Ética na Segurança do Trabalho, ministrada pelo eng. florestal e de seg. trab. de Santa Catarina, Jackson Luiz Jarzynski e Ética e Meio Ambiente, com o eng. ambiental e conselheiro do Crea-MS, Vinícius Ribeiro.

Em sua palestra Meio Ambiente: questão de ética, o engenheiro Vinícius Ribeiro enfatizou a diferença entre moral e ética, além de destacar e trazer à reflexão as questões: “como está a nossa relação com o meio ambiente? Estamos respeitando a capacidade desse meio ambiente se regenerar? ”

Eng Agr. Marcelo Bexiga
Eng Agr. Marcelo Bexiga

Coordenador da Comissão de Ética Profissional do Crea-MS, o eng. agr. Marcelo Augusto Bexiga, ressaltou que o Crea-MS, por meio de sua Comissão, mantém o compromisso de, cada vez mais, divulgar a importância da ética no exercício profissional. “ O evento já se tornou referência no Brasil. Já atingimos mais de 5 mil pessoas, entre profissionais e estudantes, em todo o Mato Grosso do Sul, mostrando a importância da ética profissional e favorecendo a transparência nos serviços prestados. Neste ano, as palestras foram de alta qualidade, focando no objetivo proposto de nos aproximar da realidade, do dia a dia”.

Conselheiro do Crea-MS e membro da Comissão de Ética, o eng. eletric. Willian Zimi Padilha, disse que a importância de eventos que tratam de temas relativos à Ética Profissional se fundamenta no maior objetivo da engenharia, que é o de promover e servir ao bem comum. “Nas mais diversas áreas do saber encontramos a engenharia, mas não é a tecnicidade que a define e sim o resultado que proporciona. Resta-nos, diante disso, seguir preceitos éticos que garantam a solidez da prática da engenharia em qualquer época, em qualquer espaço físico. Fazer engenharia é antes de mais nada, serviço, a arte do querer, poder e fazer o melhor que a sociedade espera.”

O evento contou ainda com a participação da diretora-geral da Mútua-MS, eng. agrim. Vânia Mello, que falou sobre os benefícios da Caixa aos profissionais, e com o apoio do Sicredi.

Janine Gonzalez
Área de Comunicação e Eventos do Crea-MS