Notícias

Colégio de Presidentes debate cenário econômico e eleições pela internet

Campo Grande, 22/09/2022 as 1:14

De segunda até sexta-feira (21 a 23/9), o Colégio de Presidentes (CP) realiza sua 5ª reunião do ano, em Aracaju (SE). Na pauta, as eleições do Sistema, os preparativos para a 77ª Semana Oficial da Engenharia e da Agronomia (Soea) e 11º Congresso Nacional de Profissionais (CNP), além da atuação internacional e no Parlamento brasileiro.

Mesa de abertura (da dir. p/ esq.): vice-presidente do Crea-RO no exercício da coordenação adjunta do CP, eng. oper. mec. Luís Cláudio de Oliveira; coordenador do CP, eng. agr. Ulisses Filho; diretor do Confea, eng. eletric. Daniel Sobrinho; presidente do Crea-SE, eng. civ. Jorge Silveira; e presidente da Mútua, eng. agr. Francisco Almeida

Destaque deste primeiro dia foi a palestra Cenários Econômicos, ministrada pelo presidente do Conselho Regional de Economia de Sergipe (Corecon-SE), economista e doutor em Geografia Saumíneo da Silva Nascimento. “Eu vejo um mundo melhor em 2023 do que em 2022. Teremos dias melhores e estamos mais preparados para cenários pandêmicos”, comentou, sinalizando que a expectativa é de que o PIB passe de 3,6% para 3,9%, em 2023, nas economias em desenvolvimento, grupo do qual o Brasil faz parte. A projeção de crescimento é de 4,6%, para 2024, e de 4,5% para o ano seguinte.

Sobre a inflação, o economista adiantou números considerados relevantes para o planejamento de obras e serviços de Engenharia. A expectativa é que, no mundo, a taxa reduza de 7,4% para 4,8%, deste ano para o próximo. Para as nações em desenvolvimento, a previsão é que o acumulado recue de 8,7% para 6,5%, nesse mesmo período.

Presidente do Conselho Regional de Economia de Sergipe, economista e doutor em Geografia Saumíneo da Silva Nascimento

Segmentando o panorama para o contexto brasileiro, o especialista e presidente do Conselho de Administração do Banco do Nordeste do Brasil S/A observou que a linha de crescimento nacional é de saída de um cenário de recessão, com variação do PIB em -3,9% em 2020, seguindo para 4,60% em 2021; 1,98% neste ano; 0,40% em 2023; avançando para 1,70% e 2% nos dois próximos anos.

A temática motivou os presidentes de Creas a dialogarem sobre questões como elaboração de uma agenda nacional positiva, ensino de qualidade para formação de mão de obra especializada, geração de emprego e renda, crédito imobiliário, industrialização e escoamento de produção. “Que vocês possam refletir sobre esses indicadores e contribuir para o desenvolvimento do nosso país”, incentivou o economista convidado pelo presidente do Crea-SE, o qual salientou a importância do debate. “A Engenharia não pode trabalhar sem conhecer esses números e ninguém investe sem saber da tendência de futuro”, frisou o anfitrião da reunião, eng. civ. Jorge Silveira.

Confira aqui a íntegra da palestra

Eleições pela internet

Com foco na modernização do processo eleitoral do Sistema Confea/Crea e Mútua, a Comissão Eleitoral Federal (CEF) divulgou os preparativos para as próximas votações que serão pela internet e também respondeu a questionamentos dos presidentes.

No dia 3 de novembro próximo, das 8h às 19h (horário de Brasília), serão eleitos conselheiros federais representantes do Acre (Industrial), Alagoas (Agronomia), Amapá (Elétrica), Rio de Janeiro (Civil), Rondônia (Civil) e Sergipe (Elétrica), os quais irão integrar o pleno do Confea de 1º de janeiro de 2023 a 31 de dezembro de 2025. Também serão escolhidos o diretor administrativo da Caixa de Assistência dos Profissionais do Crea-RO (Mútua-RO), conforme regras da Decisão Plenária PL nº 1.021/2022, e o presidente do Crea-PA (em decorrência do falecimento do eng. civ. Renato Milhomem, em 3 de junho), cujos mandatos findarão em 31 de dezembro de 2023.

Coordenador da CEF, o eng. civ. Daltro Pereira garantiu que os procedimentos estão sendo adotados conforme os princípios da administração pública, em especial a publicidade e a economicidade. “Também estamos trabalhando para que as eleições pela internet sejam realizadas com segurança e transparência, por isso temos ouvido todos os fóruns consultivos e a área jurídica”, afirmou o coordenador, colocando-se à disposição para esclarecer dúvidas dos presidentes.

Na sequência, as fases da votação virtual foram descritas pela assessora técnica da CEF, Talita Machado, que anunciou a plataforma www.votaconfea.com.br, a qual será acessada por qualquer aparelho conectado à internet, seja computador, celular, tablet ou notebook. Para isso, os Creas foram orientados a disponibilizar ambientes apropriados com equipamentos conectados à rede mundial de computadores em todas as sedes, escritórios e inspetorias do Regional, assegurando aos candidatos acesso livre aos locais.

Estarão aptos a votar os profissionais de qualquer modalidade registrados e em dia com as obrigações perante o Sistema Confea/Crea até 30 dias antes da data da eleição. Foi alertado ainda que o eleitor votará na circunscrição do Crea onde quitou a última anuidade, independentemente do seu registro originário ou locais onde possuir visto.

A data-limite para quitação de eventuais débitos pelos profissionais para poder participar da votação será 3 de outubro. O profissional inadimplente após essa data não poderá ser incluído na relação de aptos a votar, ainda que comprove ter quitado débitos. Se o profissional estiver em dia com o parcelamento até 3 de outubro, ele será considerado apto a votar.

Assessora técnica da CEF, Talita Machado

De acordo com a comissão, a abertura da votação será marcada pela cerimônia de criação de chaves criptográficas pública (sistema de votação) e privada (de conhecimento exclusivo da CEF). Na sequência, será emitida a zerézima, ou seja, o comprovante de que não há voto registrado no sistema. O votante irá acessar o sistema a partir de login e senha, enviados por e-mail e SMS, e usará o certificado digital, se o possuir.

O novo modelo de votação traz novidades: as Comissões Eleitorais dos Creas e pessoas interessadas poderão acompanhar o status da votação eletrônica em tempo real, verificando a participação dos votantes até determinado momento. A apuração às 19h (horário de Brasília) também será veiculada para os interessados e terá início com inserção da chave privada no sistema de votação e posterior emissão dos mapas gerais de apuração. A homologação dos resultados será até o dia 25 de novembro pelo Plenário do Confea.

Na oportunidade, a assessora solicitou o empenho dos Creas na importação da base de dados, que deve ser efetivada até 14 de outubro. “O sucesso da eleição depende de o dado do profissional estar atualizado”, ressaltou Talita, ao frisar a importância da divulgação sobre a atualização cadastral. Para isso, recomendou que os Regionais comuniquem oficialmente as entidades de classe e instituições de ensino superior, notifiquem profissionais por e-mail, SMS ou carta, e viabilizem que o site do Crea tenha interface fácil, dinâmica e intuitiva.

Informes
Representando o Conselho Federal, o diretor e eng. eletric. Daniel Sobrinho compartilhou com o colegiado o progresso de atividades, como a implantação da Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD), que está adotada em 68,5% do Sistema e em 87,5% do Confea. Também foi informado o andamento do Plano Plurianual, a aquisição de impressoras para os Creas e os últimos preparativos para a 77ª Semana Oficial da Engenharia e da Agronomia (Soea) e 11º Congresso Nacional de Profissionais (CNP), programados para acontecer de 4 a 8 de outubro, em Goiânia (GO).

Conselheiro federal, eng. eletric. Daniel Sobrinho

Logo após, as lideranças regionais também fizeram seus informes. Entre os assuntos, campanha de fiscalização, divulgação da Carta Aberta aos candidatos políticos, ampliação de sedes, ações junto a instituições de ensino e Congressos Estaduais de Profissionais (CEPs).

Mútua
Pela manhã, os presidentes de Creas assistiram à apresentação da Mútua sobre o balanço financeiro e estratégico da instituição. Entre as novidades, o diretor-presidente, eng. agr. Francisco Almeida, compartilhou dado de pesquisa recente: 75% dos participantes da Semana Oficial da Engenharia e da Agronomia são associados à Caixa de Assistência. Outro destaque da Mútua é o projeto do Portal da Empregabilidade, que pretende criar conexões entre contratantes e profissionais, além de oferecer cursos. Almeida apresentou ainda informações sobre o planejamento estratégico da Caixa e os benefícios de se trabalhar com Business Intelligence (BI). Em seguida, os presidentes dos Creas elogiaram as ações da Mútua e deram sugestões de novos projetos. “Tudo é possível, desde que se tenha um projeto que beneficie o profissional”, pontuou Almeida.

Presidente da Mútua, eng. agr. Francisco Almeida

Beatriz Leal e Julianna Curado
Equipe de Comunicação do Confea
Fotos: Marck Castro/Confea