Notícias Terça-feira, 8 de junho de 2021

De MS, engenheiro ambiental Vinícius Ribeiro assume cadeira no plenário do Confea

Vinícius de Oliveira Ribeiro é engenheiro ambiental formado pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS). Possui Mestrado e Doutorado em Saneamento Ambiental e Recursos Hídricos (PGTA/UFMS). É coordenador do Laboratório de Modelagem Computacional em Saneamento e Geotecnologias  (Lasange) na Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS), onde é professor-adjunto.

Vinicius Ribeiro

Casado há 19 anos  com Cintia Anis, contadora/economista, com quem tem “um filhinho de nove anos”, como disse com carinho, Vinícius Ribeiro, aos 37 anos, chega como suplente ao plenário do Confea depois de uma trajetória destacada no Crea-MS, onde tem seu registro profissional e onde foi conselheiro da Câmara Especializada de Engenharia Civil e Agrimensura do Crea-MS desde 2015, coordenou as Comissões de Meio Ambiente, Comissão de Educação e Atribuição Profissional e a Comissão de Ética e Exercício Profissional do Crea-MS e foi também integrante da diretoria, como 2º vice-presidente.

Da atuação profissional, registra-se ainda o trabalho de fiscal ambiental do Instituto de Meio Ambiente do Mato Grosso do Sul Secretaria de Meio Ambiente (Imasul/Semac-MS), em 2006/07; de engenheiro projetista e gestor de Projetos de Esgoto da Empresa de Saneamento de MS (Sanesul), 2007/13 e professor do Instituto de Ciência e Tecnologia do Mato Grosso (IFMT), 2013/15. 

A seguir, confira as expectativas de Vinícius Ribeiro, como é mais conhecido, apresentadas em entrevista à equipe de Jornalismo do Confea.

Site do Confea:  O senhor faz parte de um grupo que inaugura uma nova fase do processo eleitoral. Como foi participar das primeiras eleições via internet do Sistema Confea/Crea? Qual sua avaliação do processo?

Vinícius Ribeiro – É uma experiência fantástica porque abre a oportunidade de aproximar muito mais profissionais que hoje estão afastados, mas temos que tomar cuidados com as próximas. Essa experiência foi válida e trabalhar com a divulgação mais antecipada do processo eleitoral isso faltou um pouquinho, mas fora isso o processo foi fantástico. Acho que é um processo que a gente tem que adotar para futuras interações não só eleitorais mas com a sociedade, por que não?

Site do Confea:  Como foi o processo da campanha? Como o senhor se comunicava com seus eleitores?

Vinícius Ribeiro – Estamos num momento complexo de pandemia, então usamos bastante as redes sociais. Mas, como no Mato Grosso do Sul a vacinação está avançada, conseguimos ir a alguns locais presencialmente, fazer algumas visitas em empresas, a profissionais liberais e órgãos públicos para explicitar a nossa campanha, e dentro das medidas de biossegurança, a gente rodou vários municípios de Mato Grosso do Sul para falar da nossa campanha. Em paralelo, fizemos algumas lives. 

Site do Confea:  Quais são as suas expectativas e metas?

Vinícius Ribeiro – Tenho como expectativa trabalhar pela valorização profissional e das profissões, defesa da sociedade e tenho como meta apoiar meu titular na parte de legislação e normas, na relação Confea/MEC e Confea/Cursos. Defendo o estreitamento das relações com esses segmentos e divulgar o Sistema junto as instituições de ensino, e para que a linguagem Confea/MEC seja una. O Sistema recebe o profissional depois de formado. Temos que atuar no momento anterior, antes da conclusão do curso.

Site do Confea:  O que levou o senhor a aceitar compor chapa e ser suplente do eng. civil Domingos Sahib Neto? 

Vinícius Ribeiro – Já estava entrando no meu interstício de conselheiro regional e pronto para descansar, daí o Domingos entrou em contato perguntando o que eu achava de acha de compor uma chapa. Disse que eu era muito atuante na área da Educação e atribuição profissional, sempre ativo no Crea-MS e que eu completaria muito bem a minha chapa se aceitasse o convite. Relutei num primeiro momento, mas ele tem um bom poder de convencimento e acabei aceitando. Vamos lá. Estou aqui para contribuir.

Site do ConfeaComo vê a atual gestão do Crea-MS e do Confea?  

Vínicius Ribeiro – No Crea, coordenei a Comissão de Comissão de Educação e Atribuição Profissional (Ceap) por duas vezes e estávamos sempre dentro das instituições de ensino procurando estreitar os laços para esclarecer dúvidas e tudo o mais. No Confea, vamos tentar buscar esse inter- relacionamento, em que a gente trabalha diretrizes normativas de engenharias, as DCNs (Diretrizes Curriculares Nacionais) em nível mais amplo. Queremos que o Confea tenha membros na avaliação de cursos feita pelo MEC para reconhecimento e credenciamento. Com o boom dos cursos a distância, muito deles com menores médias de análise, saber como como está a infraestrutura desses cursos. Precisamos atuar no momento da avalição dos cursos. Estabelecer parâmetros objetivos tendo por base o próprio Enad (Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes), e visitar as instituições. E a Ceap do Confea pode pedir para o conselheiro visitar alguns cursos de sua região. Em relação aos cursos EaD, o que preocupa é a falta de infraestrutura mínima para as aulas práticas, o que pode comprometer a qualidade do profissional que será formado. Hoje, ao falarmos da necessidade do exame de proficiência, é importante pensarmos paralelamente na atuação do Conselho Federal junto às IES e ao MEC, no processo formativo dos alunos, de forma a assegurar à sociedade profissionais formados, seja nas engenharias, agronomia ou nas geociências, com a máxima excelência.

Maria Helena de Carvalho
Equipe de Comunicação do Confea
Fotos: Marck Castro/Confea